Carmo Vasconcelos

 

2012

1º.lugar
CARMO VASCONCELOS, Portugal, “Minha saudade”

“8º Concurso on-line de Poesia – Prêmio Doralice Silva de Poemas de Saudade”

 

 

Relatório do “8º Concurso on-line de Poesia – Prêmio Doralice Silva de Poemas de Saudade”
Veiculado pela internet no período de 1º. de setembro a 15 de outubro de 2012, portanto por somente 45 dias, compareceram 39 (trinta e nove) internautas que enviaram 82 poemas.
Fizeram parte da Comissão Avaliadora, os membros do GPL: Zeula Soares, Heralda Victor, Eloah Westphalen Naschenweng, Vera Portella e Maura Soares.
Saibam um pouco da nossa “Doíca”.

Doralice Rosa de Souza Silva nasceu em 1930, na localidade de Sertão do Imaruí, em São José. Vem de família pobre, passou muita fome na infância. Estudou até a terceira série primária e foi costureira por quase trinta anos. É viúva há quatorze anos. Criou seis filhos que lhe deram, até agora, onze lindos netos e duas bisnetas. É membro do Grupo de Poetas Livres e da Academia Catarinense de Letras e Artes. Tem dois livros publicados, com poemas, contos e crônicas: Casa de Barro e Castelo de Pedras.

 

A trilha


Eu sou o barro da tua casa
a telha do teu telhado
a trilha por onde passas
carregando o teu arado
para arar a tua terra
semear a tua semente
e fazer a plantação
depois do trigo maduro
farás a tua colheita
para o teu próprio sustento

Eu sou a tua enxada
que capina a plantação
onde está a tua lavoura
de arroz e de feijão
sou o pote onde guardas
tua água para beber
sou o chão da tua casa
a lenha do teu fogão
tua panela de barro
que cozinha a refeição

Eu sou a pedra cortada
para a tua construção
a estrada onde passas
sou a poeira do chão
eu sou a luz que ilumina
a vida em comunhão
sou a força do amor
que mora no coração

Doralice Rosa de Souza Silva
2008


No dia 26 de outubro de 2012, a equipe pode se reunir e analisar os 82 poemas.
Cidades e Estados e Países que compareceram: Guarapari(ES); Martinópolis(SP); Caraguatatuba(SP); Florianópolis(SC); São Paulo(SP); Itajuipe(BA); Lucélia(SP); Campinas(SP); Odivelas(Portugal); Americana(SP); São José(SC); Benfica(RJ); Trajano de Moraes(RJ); Arraial do Cabo(RJ); Camboriú,SC; Saitama(Japão); São José do Rio Preto(SP); Rio do Sul(SC); Porto(Portugal); Madri(Espanha); Jaguaruna(SC); Salvador(BA); Caxias do Sul(RS); Santo Amaro da Imperatriz(SC); Itajaí(SC); Franca(SP); São Bento do Sul(SC); Uruana(GO); Belo Horizonte(MG); Paraizinho(RN).

Numa pré-seleção, destacamos o nome do autor, o Estado de origem e o nome do poema. Temos:
1.Denivaldo Piaia, SP, “Colo de mãe” e “Enquanto você não chega”.
2.Osmarina Maria de Souza,SC, “Mãos”.
3.Edson Luiz Maurici,SC, “Porto da saudade”.
4.André Luis Soares,ES, “Terapia de jardinagem”.
5.Manuela Barroso,Porto,Portugal, “Passeias no meu peito, saudade”.
6.Perpétua Amorim,SP, “Sombras”.
7.André T.Kondo, SP, Saudade líquida.
8.Aparecida G. Santos,SP, Era uma vez.
9.Edweine Loureiro,Saitama,Japão, “Foi...”
10.Susana Zilli de Mello,SC, “Saudade”.
11.Irismarqueks Alves Pereira,RN, “Saudade recortada”.
12.Carmo Vasconcelos,Odivelas,Portugal, “Minha saudade”.
13.Sueli Vasconcelos,SP, “Às vezes”.
14.Jussara Godinho,RS, “Saudades de meu pai”.
15.Mario Tessari,SC, “A saudade”.
16.Manuel Gonzalez Alvarez, Madri,Espanha, “Seguiré cantando”.
17.Geraldo Trombin,SP, “Papila gustativa do passado”.
18.Clarissa D.Melo,BA, “Saudade”.
19.Acelone Custódio,SC, “Saudade”.

2º.Momento – destacados
1.Denivaldo Piaia
2.Osmarina Maria de Souza
3.Edson Maurici
4.André Luis Soares
5.Manuela Barroso
6.André T.Kondo
7.Aparecida G. dos Santos
8.Irismarqueks A.Pereira
9.Carmo Vasconcelos
10.Mario Tessari
11.Manuel G.Alvarez



Classificação Final
 

1º.lugar
CARMO VASCONCELOS, Portugal, “Minha saudade”.

2º.lugar
EDSON LUIZ MAURICI, Camboriú, SC, “Porto da saudade”.

3º.lugar
DENIVALDO PIAIA,Campinas,SP, “Enquanto você não chega”.

MENÇÃO HONROSA
Mario Tessari, Jaguaruna, SC, “A saudade”.
Manuela Barroso, Porto, Portugal

PRÊMIO ESPECIAL
Manuel Gonzalez Alvarez, Madri, Espanha, “Seguiré cantando”.


DESTAQUE
Nos certificados de todos os internautas, tanto os de Participação quanto os de Classificação, a Comissão aprovou a colocação do verso destacado pela autora Irismarqueks Alves Pereira, de Paraizinho, RN, no poema “Saudade recortada”: (...)Apenas um momento...e o tempo de um breve instante seria o suficiente para encher uma vida inteira...”
Nota: A autora enviou o poema “Saudade Flor” e destacou, com titulo, como descrito acima, o poema “Saudade Recortada”, com apenas um verso.
Os internautas participantes, como acontece em todos os concursos do Grupo de Poetas Livres, receberão seus certificados on-line.
O 8º. Concurso On-line “Doralice Silva de Poemas de Saudade” foi registrado no Livro n.2 de “Registro de Certificados, Diplomas, Troféus, Medalhas, Concursos e Outras Homenagens”, das folhas 31verso a 36verso.
Os internautas catarinenses serão contatados e, se puderem comparecer em Florianópolis, receberão seus Certificados e prêmios no dia 6 de dezembro de 2012, data agendada para a Sessão de Encerramento do Ano Acadêmico de 2012.
Os poemas classificados serão publicados na Revista Ventos do Sul n.39 (cuja digitação começará por esses dias). A RVS circula em Florianópolis, em municípios de Santa Catarina, nas capitais e municípios brasileiros e em Portugal, Argentina, Espanha, Estados Unidos.
O participante do Japão receberá a Revista pela internet.
Como os trabalhos de bastidores ficam a meu cargo, tenham a paciência que todos receberão seu Certificado.
Agradeço a Comissão que mais uma vez deu sua contribuição e procurou julgar com critério; e aos trinta e nove internautas que souberam falar de saudade em seus 82 poemas.
A Zeula, Eloah, Heralda e Vera, meus sinceros agradecimentos.
Aos internautas participantes que, desta vez, não foram contemplados com a classificação final, não esmoreçam. Continuem participando, pois o dia de glória chegará.
Sucesso a todos. Muitas poesias e um carinho especial a todos pela colaboração.
Que todos tenham um fim de ano tranquilo e que 2013 seja grandioso para todos.

Profa.Maura Soares – presidente do GPL
(pela Comissão)
Maura Soares
www.lachascona.blogspot.com

 

MINHA SAUDADE
Carmo Vasconcelos


Minha saudade vibra e tem um nome,
nome de alguém que outrora foi calor,
e hoje queima a saudade desse amor
que em tempos lhe matou a sede e a fome.

Era pequeno pão, mas de alimento,
doce sabor nas ínfimas migalhas…
Tinha o aroma inebriante das fornalhas
onde os amantes ardem em tormento.

Mesmo que débil riacho para a sede,
eram tão refrescantes as suas águas,
que nelas se afogavam as mil mágoas
do amor que a vida a mim mal me concede.

Ora minha saudade é esquecimento,
e abafa fome e sede em temperança,
ora é gume ferino como lança
que não mata mas mói no desalento.

Se há momentos que explode em desvario,
outros há que ao dormir logo se acalma,
porque em sonhos revê esse amor d’alma…
Mas sempre acorda imersa no vazio!

 

 

 
Livro de Visitas

 

PARA PÁG. SEGUINTE