Carmo Vasconcelos

HONRARIAS

2008

Consagração de Patronesse

29 de Março de 2008

 

2009

 

POETA DO MÊS NA GALERIA VERNEY

 


POETA DO MÊS DE FEVEREIRO – CARMO VASCONCELOS
26 de Fevereiro/2009


No dia 26 de Fevereiro de 2009, na Galeria Verney, em Oeiras, viveram-se momentos de grande riqueza poética, de estreita comunhão entre a Poeta Homenageada e os presentes.
 
Carmo Vasconcelos é um ser de excepção, que contagia, que agarra, que prende quem a escuta. Senhora de enorme cultura e saber, irradia uma luz harmoniosa de optimismo, de alegria.
A homenagem da Carmo foi uma festa da Poesia, mas também da Mulher de grande estrutura moral que nunca perde de vista os problemas do "outro" e chama a atenção para eles em vigorosos poemas de raiz social.
Foi também a festa  da Mulher-Mãe, da Mulher-Esposa, da Mulher-Amante, que põe a nú os seus sentimentos sem falsos pudores.

 

Homenagem Verney - Ao fundo, de gravata, o  filho Luís


Foi a festa da alegria, do carinho, dos sentimentos de amor e ternura abertamente confessados.
 
A Presidente da Direcção da APP, Maria Ivone Vairinho, no elogio que fez da homenageada disse:
"É com alegria e orgulho que te apresento na Verney, por onde têm passado tantos nomes ilustres das letras e das artes – e tu, querida Carmo Vasconcelos, por mérito e direito próprios ,fazes parte desse grupo de gente ilustre.
Já nos conhecemos há muitos anos e desde sempre houve entre nós uma grande amizade, baseada no respeito mútuo e lealdade.
És a amiga que agradeço e me orgulho de ter. És a Poeta que respeito e admiro!"

 
           

 

Maria Ivone Vairinho

Dr.Assírio Bacelar


O Dr.Assírio Bacelar, editor de Carmo Vasconcelos ,fez uma análise cuidada da poesia da Carmo, dizendo:
 
"No fundo, como toda a poesia sem limites no tempo, os poemas de Carmo Vasconcelos são uma cabala, dando à palavra o poder de se tornar realidade, de se substituir aos sentidos em vagas de fruição de uma outra realidade que pudéssemos apenas viver libertos das grilhetas do pensamento e do racionalismo.
E todavia, também é uma poesia do intelecto, aspecto paradoxal mas facilmente entendível, basta lê-la com atenção, e  qualquer um pode ler Carmos Vasconcelos tão ténue é o manto da simbologia e decifração que envolve os seus poemas."

 

 

Joaquim Evónio


 Joaquim Evónio, com palavras de grande carinho, falou do seu relacionamento com Carminho, "a priminha", título ternurento que lhe atribui apenas pelo facto de ambos serem "Vasconcelos". Falou da sua riqueza poética, do seu enorme saber e cultura e principalmente da sua enorme facilidade em estabelecer laços de união, de paz e amizade. Disse  muito bem dois poemas de Carmo Vasconcelos.
 
 Em seguida, falou Carmo Vasconcelos, com a simplicidade de todos aqueles que são "Grandes" e disse com enorme "garra" dois poemas de sua autoria.

 

 

Carmo Vasconcelos


Os Poetas presentes homenagearam Carmo Vasconcelos dizendo os seus poemas: Maria Ivone Vairinho, Joaquim Evónio, Dr., Assírio Bacelar, Bé Cabrita, Julião Bernardes, João Baptista Coelho,Magnólia Filipe, Maria Aldina Portugal, Maria Eugénia Coutinho, Maria Francília Pinheiro, Maria de Lourdes Alves, Maria de Lourdes Pereira, Maria José Apolo, Virgínia Branco, Gabriel Gonçalves, Emília Azevedo, Helena Paz, Joaquim Sustelo, Júlia Pereira, Liliana Josué.
 
Carmo Vasconcelos encerrou o evento com um recital memorável, aplaudido de pé.
Depois, foi a entrega das flores da APP, das estrelícias do Joaquim Evónio, dos abraços de carinho.

 

Maria Ivone, Carmo e Evónio


Um evento que ficará no "Histórico da APP"

 

 

Bacelar, Maria Ivone e Carmo


Maria Ivone Vairinho
Presidente da Direcção da APP
                 
 In: http://appoetas.blogs.sapo.pt/1186.html?view=1698#t1698

http://ninitacasa2726.wordpress.com/2009/03/18/poeta-do-mes-na-galeria-verney/

 

 
Livro de Visitas

 

PARA PÁG. SEGUINTE