Carmo Vasconcelos

"FENIX"

 

Enlaces Poéticos

Com :

NIDIA-VARGAS-POTSCH

(Clique na seta)

INICIAL RESPOSTA  
CV - CEGUEIRA NVP - HOJE, SOU RUA DE MÃO DUPLA! 15-04-2008

 

 

I

 

CEGUEIRA
Carmo Vasconcelos



Julgando romper
as cadeias da realidade
arrasto-me em cegueira
para a utopia

E transgredindo
minha própria vigilância
quebro algemas
serro grades, salto o muro…

Para me deter
afinal
ante o arame farpado
da minha retomada lucidez

Carmo Vasconcelos
Lisboa/Portugal

 

 

 

 

 

 

HOJE, SOU RUA DE MÃO DUPLA!
Nídia Vargas Potsch



Tantas vezes
fitei o vazio,
olhos de madrugada,
sem alento algum,
descolorida, sem rimas,
sem propósito,
fitando não sei quê ...
Interior fervilhante
tentando por pra fora
mas encarcerado
em emoções duvidosas,
sentimentos contraditórios
num calar constante,
sem viço, sem brilho,
sem expectativas ...
Quantas vezes me peguei,
olhos de madrugada,
mas no fundo, menina,
desejava apagar tudo
para poder voltar a sonhar
e dormir em paz ...
Hoje, confesso,
sou revestida de esperança
numa rua de mão dupla,
sem muros nem arames farpados!

Nídia Vargas Potsch
Rio de Janeiro/Brasil
15-04-2008

 

 
Livro de Visitas