Carmo Vasconcelos

"FENIX"

 

Enlaces Poéticos

Com :

NALDO VELHO

(Clique na seta)

INICIAL RESPOSTA  
CV - AS MÃOS NV - QUISERA  

 

 

 

AS MÃOS
Carmo Vasconcelos


Mãos vermelhas, amarelas
mãos negras ou de brancura
desiguais na formosura
corre quente em todas elas
rio de sangue unicolor...
Rubro. na sábia vontade
da mão Divina em amor
preconizando igualdade

Porém... na iniquidade
escolhendo à'dversidade
usa o Homem imperfeito
mãos que doem como pedras...
Ferramentas da maldade
mesmo brancas causam negras
nódoas no corpo e no peito
estigmas de infelicidade

Outras, para o bem guiadas
não é cor seu documento
se mostrarão incrustadas
de perlas-fraternidade...
Negras, serão claridade
vermelhas, rubro calor
brancas, puro pensamento
amarelas, luz e amor

Mãos que enrugam de labor
moem, labutam na terra
secam ao fogo e no mar
para o sustento nos dar.
E as que sangram na guerra
para a paz nos sossegar
e as que velam com alor
pra nossas feridas sarar

Outras mãos há, mais serenas
que nasceram pra elevar
nossa alma, nossa mente.
Com a magia das penas
unhas da cor do sonhar
e dedos feitos voar
bordam palavras-semente
espalham poesia pelo ar

Carmo Vasconcelos
Lisboa/Portugal

QUISERA
Naldo Velho


Quisera minhas mãos fossem
de colher poeira de estrelas,
de semear carinhos, ternuras,
de iluminar noites escuras,
de compor cantigas de ninar.

Quisera minhas mãos fossem
de construir estradas de sonhos,
de apaziguar conflitos estranhos,
de curar antigas feridas,
de semear a Paz e o Amor.

Quisera minhas mãos fossem
de tecer lindos enredos,
de afastar de nós todo o medo,
de calar a fúria dos homens,
de descortinar a compreensão.

Quisera minhas mãos fossem
mestiças de muitas raças,
poesia de muitos matizes,
afluentes de rios felizes,
instrumento da vontade de Deus.

Como não são...
Restaram em mim os poemas,
tentativas desesperadas,
de dizer o quanto eu Te amo,
e o quanto creio em Ti.

A amiga Carmo Vasconcelos em agradecimento as suas MÃOS inspiradoras.
Naldo
21/02/2008

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Livro de Visitas