CARMO VASCONCELOS

"FÉNIX"

POESIA DEDICADA E ACRÓSTICOS

pág. 8 de 11  págs

 

Para o meu irmão, escritor e poeta,
Vitor de Figueiredo,
no seu 74º aniversário, em 03/09/2005.

Com AMOR, da mana Ninita


Marcos de Luz


Os teus longos anos de pó de estrada
Na senda por ti já tão percorrida
São marcos de luz na vida vivida
Somados degraus na tua escalada

Rindo e chorando na alma cresceste
Ao invés de teu corpo minguante
Porque inversa é a ordem constante
Que leva ao saber a que ascendeste

Que seja rota longínqua e extensa
A que há de levar-te ao Criador
E de nós retirar tua presença

Que seja ela perfume de flor
E fonte de serenidade imensa
Jorrando Paz, Fraternidade, Amor.

03/09/2005

  Carmo Vasconcelos

 

Poema para a querida Zena Maciel
Carminho Vasconcelos



Conheço a dança
que te inebria
um pé no chão
outro no céu
em sintonia...
A alma foge
do corpo teu
asas valsando
e o coração
fica pulsando
em poesia...
Nesse dilema
que a musa traz
tal como és hoje
sempre serás
sangue-poema!

16/06/2005

  Carmo Vasconcelos

 

Para a Lenya, minha maninha de alma, com muito amor e carinho,
na passagem do seu Aniversário em 21/01/2007
(Hoje falecida)


Helena raiz
Na vida aprendiz
Como todos nós...
Deu frutos, Mulher
Sabe o que não quer
Para ser feliz

Porém pra crescer
De tudo há-de ter
Enredos e nós...
Lágrimas e dores
Desfeitos amores
Momentos tão sós

Mesmo à distância
Unido em fragrância
Fomos sempre abraço...
Sua alma sã
Tenho-a como irmã
Sem do sangue o laço

Meio século passado
E o tempo é chegado
Diz-me a intuição...
De a Paz ter voltado
Mar negro arredado
Do seu coração

Mulher de coragem
Enfrenta a viagem
Como uma guerreira...
Voz d’ anjo e poesia
É nossa alegria
Quando à nossa beira

Que a outra metade
A sábia idade
Da vida te dê
Tudo o que careces
Tudo o que mereces
Resiste e crê!

Que seja de arminho
Um lindo caminho
A tua jornada...
Que te abençoe Deus
Protejam os Céus
Minha irmã, amada!

  Carmo Vasconcelos

 

Para a Poeta e amiga Mercília Rodrigues
11/3/2008



Querida irmã nossa, Mercília
te vejo uma bungavília
perfumada de doçura...
Acredita, amada amiga
que se o Brasil não fosse
esse cruzar da lonjura
quem viajava era eu
ao encontro desse céu
de ternura pura e doce
que é a alma que te abriga.
Porém, daqui da distância
voando pelo virtual
t' ofereço como constância
minha amizade real

Beijosssssssss
Carminho

11/03/2008

  Carmo Vasconcelos

 

PARA EFIGÊNIA E ISABELLA
Carmo Vasconcelos


Efigênia e Isabella,
Não sei qual delas mais bela
Duas rosas entre as rosas...
Nessa vivência feliz,
Seiva da mesma raiz,
Correndo em ambas, ditosas!

E no colo-coração,
Isabella é um torrão
De açúcar para Efigênia...
Vovó mais doce ficou
Com a oferta que ganhou
Da flor consigo homogénea!

Que Deus abençoe as duas
Por radiantes sóis e luas
Por rosadas primaveras...
Atapetando de flores,
Da vida os seus corredores
Co'a felicidade, deveras!

4 de Maio/2010

  Carmo Vasconcelos

 

Livro de Visitas

 

PARA PÁG. SEGUINTE